Em Busca da Verdade...

Capítulos

4-O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus (Dividido em 10 partes) leia as partes abaixo:

5-O Segundo Plano Cristão- O Messias - apartir de Jesus (em 11 partes)

B. Pascal, foi um filósofo, físico e matemático francês do século XVII Ele fez a seguinte declaração:
"Quando penso na curta duração da minha vida, engolida na eternidade que existe antes e depois dela, quando eu penso no pequeno espaço que eu preencho e vejo, no meio da imensidade infinita do espaço no qual eu sou ignorante, e no qual não me conhece, eu fico amedrontado e surpreso, pois não existe razão porque eu devo estar aqui ao invés de lá. Por que agora ao invés de antes ? Quem me pôs aqui? Quem foi que deu a ordem e direção para que este lugar e tempo fosse designado para mim ?"
Pascal

Acreditamos que tais respostas você poderá achar lendo "Em Busca da Verdade"

ATENÇÃO:
O intuito deste livro,introduzido através deste site, não é confundir àqueles que seguem alguma religião cristã, única e exclusivamente através da Fé, não possuindo dúvidas em relação a sua existência. Este livro também não tem a intenção ou pretensão de julgar esta ou aquela religião. Nosso propósito é alcançar aquele indivíduo que até então não achou uma razão lógica para o seu viver, não entendendo o porquê da sua existência. Algumas pessoas poderão se chocar bastante, com o tipo de raciocínio adotado neste livro, pois estão acostumadas a ouvir e seguir cegamente suas religiões, acreditando que qualquer coisa que contradiga aos dogmas de sua igreja, seita ou religião, não é coisa de Deus. Porém à estas pessoas, um conselho: abandonem a leitura deste livro nesse momento.
Para aqueles que optarem por continuar esta leitura, gostaria de chamar atenção ao fato de vários teólogos ao lerem este livro, só conseguiram compreender algumas passagens polêmicas após a segunda leitura deste livro. Isto foi constatado em diversas ocasiões com teólogos de diferentes linhas.
Ao entrar na análise profunda de alguns textos Bíblicos, há uma comparação entre os fatos ocorridos através da história narrada pelos profetas e apóstolos e a vida cotidiana do ser humano; Existe relacionamento do mundo material com o mundo espiritual e universal, no qual as pessoas nascem, vivem, e morrem.
Para poder entender o processo de formação do planeta Terra e seus habitantes, há uma análise do conjunto de todos os livros da Bíblia.

 

Introdução

Dentre estudos científicos e filosóficos trazidos a público na humanidade encontra-se uma fonte toda especial, que é a Bíblia Sagrada. Uma grande maioria das pessoas talvez nunca tenha manuseado uma delas, mas sabem que ela existe e faz parte da História da humanidade, com seu conteúdo escrito pelos profetas e apóstolos que narraram e descreveram acontecimentos desde sua origem.
Pois bem, o assunto é diretamente ligado à Bíblia que através de seus textos, proporciona uma ampla analogia dos fatos que se desenrolaram desde que existem os seres humanos. O homem em busca de sabedoria nos deixou um rastro de conhecimentos científicos e espirituais que pela ciência, vão nos trazendo respostas e confirmação de uma Inteligência Superior que rege todas as coisas, não só aqui na Terra como também no Universo.
A ciência hoje explode em todos os sentidos com teorias e análises profundas nos campos biológicos, biofísicos e outros. Pode-se afirmar, com certeza, que muitos dos estudos científicos hoje se completam através desse livro que se chama Bíblia. Os leitores habituais das também chamadas Sagradas Escrituras já têm uma pequena indicação a respeito.
Há um certo cuidado das religiões ao mencionar a ciência como fonte e a religião como complemento, dizendo que: ou se fica com a ciência ou se fica com a religião. Analisando friamente os textos bíblicos, sem vínculos teológicos, baseado apenas em estudos dos textos, qualquer pessoa pode também chegar as mesmas conclusões e analisar por si só se este é realmente um novo enfoque bíblico, tendo Deus como Criador e Cristo como mediador entre Deus e os homens. Não devemos nos sentir inibidos em expor qualquer estudo científico, porque está ligado à perfeição da criação de Deus.
Todos os fios de um complexo imenso têm uma mesma origem num sistema simples, divididos em energia, compondo-se de parte física e espiritual. A parte física é composta de energia recebida do centro do Universo, de onde tem o seu controle, para manter o equilíbrio das forças geradas em perfeita harmonia. Através das galáxias, tendo como ponto de apoio o Sol, este transmite à Terra energia, surgindo do seu ponto central em magnetismo, fluindo para a superfície, provocando reações biológicas através de íons positivos e negativos, surgindo aí a vida.
No lado espiritual dessa mesma vida, temos a parte animada, que é a criação de um mundo altamente tecnológico, inteligente, que deu origem entre outras criaturas, ao ser humano com alma e espírito vivificante, com inteligência e capacidade de discernimento limitado. Esta vida vem diretamente de Deus, injetado no corpo físico, razão pela qual todo complexo deste planeta foi criado em perfeito equilíbrio. No início da história da humanidade os relatos eram transmitidos oralmente de gerações a gerações até surgirem os relatos escritos, alguns considerados proféticos, como nos chegaram até hoje através dos tempos. Estes, catalogados e separados cada qual à sua época, passaram a ser de tal importância, que praticamente, ditaram leis e orientaram a humanidade, através de éticas morais e cívicas que se mantém até hoje, em nossa sociedade.
Esses profetas tinham a convicção de estar transmitindo uma mensagem enviada diretamente de Deus para a humanidade. Dedicaram-se integralmente a servir de mentores espirituais para os seres humanos.
Antes de entrar no mérito dessas profecias bíblicas, ou mesmo nos trechos de alguns desses profetas e apóstolos, é importante notar que há uma grande preocupação destes com a humanidade. E eles chamam a atenção para algo maior que supera os limites da inteligência humana e a vida material, mostrando um outro lado de origem espiritual, que só através da ciência e da Sabedoria Divina, os seres humanos poderão se " achar " dentro do mundo universal.
Eis alguns trechos Bíblicos onde vários profetas e apóstolos repetem por várias vezes a união da Sabedoria Divina e a ciência.
Provérbios 1:7 - "O temor do Senhor é o princípio da ciência: os insensatos desprezam a sabedoria e a doutrina."
Em Jeremias 3: 14-a 17,
14-"Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o Senhor: Porque Eu vos desposarei e vos tomarei a um de uma cidade e a dois de uma geração, e vos levarei a Sião." 15-"E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência."16-"E sucederá que, quando vos multiplicardes e frutificardes na terra, naqueles dias, diz o Senhor, nunca mais se dirá: a Arca do Concerto do Senhor, nem lhes virá ao coração nem dessa se lembrarão, nem a visitarão; isto não se fará mais." 17-"Naquele tempo chamarão a Jerusalém o Trono do Senhor, e todas as nações se ajuntarão a ela, ao nome do Senhor, a Jerusalém; e nunca mais andarão segundo o propósito do seu coração maligno."
Obs: A Arca do concerto, refere-se à arca construída por Moises durante o Êxodo, na qual estavam guardadas as tábuas dos 10 mandamentos, que além de outros simbolismos, representavam "O Trono de Deus" para o povo Judeu.
Continuando agora Isaías (33:6) falando do mesmo tempo futuro e fazendo as mesmas exaltações a Jerusalém :
"E haverá estabilidade nos teus tempos, abundância de Salvação, Sabedoria e Ciência e o temor do Senhor será o seu tesouro."
Mais à frente Isaías (40:1-31) reafirma e escreve um dos mais lindos capítulos já lidos. Eis apenas o versículo 14: "Com quem tomou conselho, para que lhes desse entendimento, e lhes mostrasse as veredas do Juízo e lhes ensinasse sabedoria, e lhes fizesse notório o caminho da ciência?"
Paulo em I aos Corintios 12:7-8, falando da diversidade dos dons espirituais, entre os muitos dons menciona estes: "Mas a Manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro pelo mesmo Espírito a palavra da ciência."
Através dos textos acima pode-se notar, como veremos adiante, que desde que se ponha a inteligência e o coração (que representam as duas partes comandadas pelo Espírito) à disposição da Inteligência Divina para estudo de Sua Doutrina, só se pode colher bons resultados para o crescimento e evolução espiritual da alma.
Por muitos anos procuramos respostas para perguntas que de certa forma nos intrigam à respeito da criação, formação da Terra e da humanidade. - Será que só nosso planeta é habitável neste imenso Universo? Será que as estrelas foram feitas apenas para enfeitar as noites românticas dos seres humanos? E as galáxias? Temos milhares delas, mas somente a Via Láctea pode ser vista a olho nu, compondo um imenso complexo de estrelas acima de nossas cabeças. De alguma maneira vem a pergunta e a interrogação.
Se Deus criou tudo para o homem, como dizem alguns religiosos, porque ocultou todo complexo de estrelas formando milhares de galáxias ocultas aos olhos humanos? Nos dias de hoje, somente através de grandes lunetas, restritas a um pequeno grupo de cientistas, é que se pode saber alguma coisa a seu respeito.
O homem sempre foi medroso em sua essência e tudo que sai do seu controle ou domínio e ainda aquilo que ele não vê, lhe parece estranho. Ele se afasta sem querer entender. Salvo poucas exceções, o ser humano ainda não se deu conta que não está sozinho no Universo.
Tivemos alguns aventureiros através dos tempos e a eles devemos o descobrimento das Américas bem como outros grandes feitos corajosos do passado. Em nossos dias os cientistas, os astronautas russos e americanos nos proporcionaram grandes avanços no campo astrofísico através da sua saída para fora da atmosfera terrestre. O pouso na Lua, as pesquisas no solo de Marte e outros planetas seriam inimagináveis a cento e cinqüenta anos atrás, onde a maior velocidade atingida pelo homem era a velocidade de um galope à cavalo!
Pois este livro embrenha-se em um estudo aventureiro e fascinante pouco explorado pelo homem. As igrejas sempre inibiram seus fiéis através do medo e do pecado, limitando o acesso às escrituras sagradas até bem pouco tempo e exercendo um poder político até nos estados constituídos da sociedade.
Tratando-se da análise das escrituras sagradas, vamos dar o significado de uma palavra chave usada em várias frases bíblicas, que tem a essência objetiva deste estudo: - recuperação - em paralelo com religião, - vindo do latim da palavra Relicare que significa religar. Portanto, tornar a ligar algo que anteriormente esteve ligado.
As escrituras sagradas analisadas, contêm toda a origem do cristianismo e têm como nome a Bíblia. A Bíblia no termo original tem o significado " Os livros" neutro plural, Ta Bíblia nos textos gregos. Através do latim vulgar, tornou- se o feminino singular em português: A Bíblia. Outros sinônimos, podemos encontrar na própria Bíblia: as Santas Escrituras, as Escrituras Sagradas, as Sagradas Letras.
A Bíblia não se compõe de apenas um livro, mas de muitos, com a particularidade que esses livros foram inspirados por forças extraterrestres ou celestiais e não por mero talento humano.. Através destas qualidades e por bem merecer, têm como título: "Livro por Excelência", sendo a essência do cristianismo, tendo a primazia na civilização tanto em tiragem de edições como em literatura e em artes figurativas.
Qualquer fiel que se apegue à Bíblia em suas aflições ou para se achar em uma ideologia universal, encontrará o conforto e o caminho, sabendo que foi orientado por algo superior que o fará retornar às suas origens celestiais. Confirmando o que Jesus disse, que a verdadeira origem da vida está no Universo -"Ver-me-eis vós porque eu vivo, e vós vivereis!"(Jo.14:19b) - naturalmente ele estava respondendo a uma pergunta de um dos apóstolos com relação à ressurreição após a morte.
Nos relatos bíblicos vamos encontrar uma revelação importante que muitos dos cristãos da atualidade desconhecem. Revelação esta referente ao tempo de Deus e ao tempo do homem. Dias de Deus e dias dos homens. Leiamos os textos:
Salmo 90:3 e 4
3-"Tu reduzes o homem à destruição, e dizes: volvei filhos dos homens."
4-"Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite."
Esta passagem, bem como outras mencionadas por demais profetas e apóstolos, nos dão uma idéia em relação ao tempo, apenas como um exemplo, "um dia para Deus é como mil anos para o homem".
Nós estamos limitados dentro de um tempo que é contado através do nosso Sistema Solar. Raciocinando desta forma podemos entender que a formação da Terra, mencionada biblicamente, seria de sete dias de Deus ou sete mil anos para os terrenos; entendendo que seria um tempo razoável e lógico para Deus formar a Terra dentro de um processo químico, biológico e físico. Portanto, o estudo procura razões justificáveis para que Deus pudesse ter criado a humanidade com tantos defeitos que acabaram trazendo a miséria e o sofrimento, onde existem tantos conflitos e que se apregoa, ao mesmo tempo, o amor e a caridade.
Através deste estudo pode-se compreender o porque de tudo isso esperando que o leitor também o possa, encontrando a chave do mistério que envolve a humanidade. Esta revelação tanto espiritual como material não foi possível para muitos estudiosos e pensadores do passado por não ter sido chegada a hora. No século XXI, com seu avanço científico e tecnológico, e com uma abertura espiritual, é possível entender e se preparar para uma nova era que se iniciou no ano 2001.
Para ilustrar esta introdução, vamos trazer um dos trechos bíblicos, que por si só, poderiam justificar todo um plano complexo da criação de vida em nosso planeta Terra no Sistema Solar, independente da estabilidade que existe no Universo.
Apocalipse, de São João cap.12- vers.7:9 "E houve batalha no céu; Miguel e seus anjos batalhavam contra o dragão e batalhava o dragão e os seus anjos; mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus e foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra e os seus anjos foram lançados com ele." --- . Acho que Deus não precisaria de razões mais fortes para criar um sistema tão separado, isolado e instável no Universo - o planeta Terra.
Além das respostas ás perguntas que cada um procura em si mesmo em busca dos ""porquês"" neste planeta, existiu uma razão especial e muito forte, para que este livro fosse elaborado. O autor teve uma experiência impar, vivenciando algo à noite que mudou sua vida e sua maneira de pensar. A confirmação que essa experiência foi real, o autor a teve ao abrir os jornais do dia seguinte - muitas pessoas tiveram a mesma visão.... Contaremos com todos os detalhes o que aconteceu naquela noite.
"Era uma noite agradável entre os meses de julho a setembro, no ano de 1957. Naquela noite clara, de céu muito limpo, por volta das 23.30 horas, J. Vicente acabava de chegar em sua casa, que se localizava a beira de uma avenida, hoje chamada de Av. Santo Amaro, em São Paulo, Capital, Brasil, no alto de um morro com nome de Alto da Boa Vista, entre o bairro do Brooklin Paulista e o bairro de Santo Amaro. Ao passar pelo portão, que ficava ao lado esquerdo da entrada da casa, havia alguns degraus para chegar ao jardim que era acima do nível da rua. Tinha um corredor cimentado cortando o gramado até chegar à casa. Ao lado esquerdo tinha um muro de um metro e setenta de altura que separava o jardim de uma plantação de eucaliptos de meia altura. Às suas costas avistava-se ao longe os morros do bairro Morumbi, em uma visão panorâmica.
À medida que terminava de subir os degraus sentiu uma sensação estranha de êxtase e uma forte luz azulada o envolvendo, vindo das suas costas como se fosse um farol fortíssimo a uma distância, que projetou sua sombra no chão e a sombra de um arbusto que ficava no meio do jardim. Esta luz fez com que ele se virasse instantaneamente e olhasse na linha do horizonte, em direção ao morro do Morumbi. Então viu como se fosse uma bola de fogo, voando muito baixo deixando uma cauda de luz púrpura alaranjada e azulada vindo em sua direção.
Naquele momento teve a sensação de estar ouvindo um barulho indescritível, de borbulhos cintilantes ao mesmo tempo. Procurou olhar para a avenida para ver se mais alguém estava observando o fato, mas não havia ninguém. Pensou em chamar seus familiares, que já estavam recolhidos, mas se sentiu paralisado e extasiado com a beleza do espetáculo que se passava a uns cem metros acima dos eucaliptos. No momento que passou deixou um rastro de luz púrpura cintilante que ia sumindo de trás para frente, como se fossem milhares de pontinhos luminosos cintilantes azuis e alaranjados; e isto ficou naquela altura por alguns minutos até desaparecer por completo acompanhando o trajeto que o objeto seguia, na linha do horizonte. J.Vicente observou-o na ponta dos pés até que desapareceu, fazendo este percurso a uma velocidade incrível.
Permaneceu parado ali por algum tempo, tentando colocar seus pensamentos em ordem e ao mesmo tempo em que vinha em sua mente uma pergunta: se o cometa Harley ia passar tão baixo e tão visível, como a imprensa não tinha divulgado amplamente aquele fato para que todos pudessem ver aquele espetáculo maravilhoso? Passados alguns minutos J. Vicente se recompôs e entrou na casa de seus pais, onde morava, todos dormiam tranqüilamente. Foi se deitar e só lhe restava aguardar o dia seguinte para comprar os jornais onde esperava que fosse notícia de primeira página e bem grande.
No dia seguinte, ao folhear os jornais conceituados da capital, para sua surpresa a notícia que procurava estava em uma matéria pequena e dizia o seguinte: Discos Voadores são vistos nos céus de São Paulo - Por vários dias dezenas de pessoas, por volta das 23:30 horas mais ou menos, viram vários objetos voadores não identificados ( como eram chamados os ÓVNIS ), passando em formação no mesmo sentido de vôo em que ele havia visto, em um bairro próximo ao que ele estava e com as mesmas descrições. A partir desse momento e desse estado de consciência, J. Vicente soube que eram objetos de outros planetas e não daqui da Terra, pois passou a acompanhar os noticiários relacionados com ÓVNIS.
Esta experiência gerou uma série de duvidas para J. Vicente, pois havia tido formação em colégio de padres salesianos, com uma disciplina religiosa muito rígida e preconceituosa contra qualquer coisa que viesse a contrariar os princípios e ensinamentos da Igreja e isto lhe causava um mal estar, pois havia aprendido que Deus fez o céu e as estrelas somente para enfeitar as noites dos homens e morando Ele, Deus, no infinito. Para ele, até aquele momento, isto era ponto pacífico.
Ao fazer um retrospecto de tudo em que crera e havia aprendido, J. Vicente questionou-se: como fica Jesus Cristo dentro deste contexto? Naquele instante não podia se conformar com a certeza daquilo que era pregado, este conceito tão categórico de que tudo tinha sido feito para o homem. Ele estava se sentido um tolo! Dentro do retrospecto histórico da humanidade, passou a pensar então nos grandes pensadores como Sócrates, Platão, Demócrates, etc. Seria impossível, que através dos tempos e com grandes pensadores e inteligências, não houvesse nenhuma menção de outros mundos e seres extraterrestres.
Foi neste ponto que tomou a decisão de pesquisar tudo que pudesse ter relação com o Universo cósmico, através de publicações da NASA, que poderiam ser encontradas na imprensa. Passou também a acompanhar as notícias relacionadas com aparições de ÓVNIS e de seres extraterrestres, pois nessa época já se publicava matéria sobre todas as partes do mundo. Analisava friamente os relatos das pessoas, publicados pela mídia, sem se envolver emocionalmente e os guardava para um estudo mais profundo, futuramente.
Através dos anos, J.Vicente foi tomando conhecimento que havia um grupo de pessoas renomadas que se dedicavam profundamente ao assunto como: Cleto Nunes Pereira, Flávio Pereira, Gel. Uchôa, entre outros, que faziam pesquisas sérias à respeito e com trabalhos já publicados, como o livro "A Bíblia e os Discos Voadores", de Cleto Nunes Pereira. Em contato com este autor, ouviu relatos que o impressionaram muito. Soube que havia congressos em outros países com grandes revelações, incluindo a Rússia (União Soviética) e os Estados Unidos. Para a época, isso parecia quase impossível, pois havia uma grande rivalidade política entre as duas potências. Nos Estados Unidos havia um livro chamado "O Livro Azul dos Discos Voadores", que pertencia à NASA (um departamento da Força Aérea Americana). Segundo fontes fidedignas, era mantido fechado a sete chaves, pois continha fotos de extraterrestres, de muitos objetos deixados por eles e fotos de naves em vôo sem a possibilidade de fraudes. Materiais que não pertenciam a este planeta, em forma de metal, seriam guardados em segredo pela Nasa.

Numa conversa descontraída com Cleto, após ele ter ouvido seu relato, J. Vicente perguntou-lhe até meio indignado, como que a humanidade, às vésperas do ano dois mil, não tinha conhecimento algum a esse respeito, ficando restrito apenas a um pequeno grupo estas revelações tão valiosas para a humanidade. Cleto o olhou muito serenamente e disse que isso é parte de um jogo que se tenta decifrar nos dias de hoje. Uma revelação concreta, disse ele, poderia levar a humanidade ao pânico, por isso é preciso ter muita cautela ao se fazer uma declaração ao público.
Cleto era uma pessoa calma, de estatura alta, magro, moreno, rosto afilado, cabelos escuros levemente grisalhos e de olhar profundo. Ele sentiu a ansiedade de J. Vicente por conhecimento e o indagou:" Por acaso você já leu a Bíblia?" J. Vicente arregalou os olhos e em total espanto respondeu: Nunca. Na minha época de Colégio Salesiano nós só tínhamos acesso ao missal ou catecismo, mas nunca à Bíblia, que era leitura exclusiva dos padres. E perguntou: O que tem a ver a Bíblia com tudo isto? - Naquela época havia uma distância muito grande entre os conhecimentos bíblicos de um padre e os fiéis, pois as missas eram rezadas em latim. Os ouvintes, de uma maneira geral não entendiam nada. Mas a fé supera qualquer obstáculo. O ser humano, envolvido no seu dia a dia, não pára muito para pensar na parte espiritual, a menos que tenha algum problema de saúde ou esteja em grandes dificuldades. Talvez isto não acontecesse se a parte que toca às religiões, instituídas ou não, dessem ensinamentos e orientação espiritual mais profunda ao ser humano, no período da infância. - Daí o espanto diante da pergunta.
Cleto esclareceu:" Isto que você está procurando, estas respostas, talvez estejam na Bíblia. Há muitos anos faço esta pesquisa. Fez um rápido comentário sobre seu livro, "A Bíblia e os discos voadores" onde as notícias estariam "fresquinhas". Em seguida deu as seguintes instruções com relação às pesquisas bíblicas: Existem várias traduções bíblicas, entre elas a tradução do padre Matos Soares, que é a mais antiga, das Edições Paulinas e a de João Ferreira de Almeida (corrigida e revisada) da Sociedade Bíblica do Brasil. Estas duas se assemelham em traduções, com pequenas diferenças, algumas inversões de frases devido a origem da tradução.
Pois bem, esta conversa se passou há muitos anos atrás e a partir desta data, J. Vicente passou então a ler a Bíblia capítulo a capítulo, profeta por profeta e quando tinha dúvidas comparava as duas traduções, sempre com bons resultados.
Iniciou um trabalho de pesquisa em cima da montagem bíblica, através dos profetas e apóstolos, começando pelo Primeiro testamento, composto por quarenta e seis livros com sete apócrifos e o Segundo testamento com vinte e sete livros. ( Com a diferença em traduções e montagens do Primeiro testamento das edições Paulinas, os livros considerados apócrifos enriquecem um pouco mais a edição. ) Desta forma pode comparar e avaliar até que ponto estes livros poderiam influenciar o contexto geral conclusivo ou alterar as conclusões finais. Como isso não aconteceu, J. Vicente achou melhor não incluí-los neste livro.
O método usado foi simples, para se chegar a uma conclusão final com relação aos sessenta e seis livros, excluindo os apócrifos: ler livro por livro e comparar entre si os pontos comuns. Por exemplo, os profetas e apóstolos agiram como intercessores ou mediadores tentando traduzir o que Deus queria da humanidade em relação à nossa alma. Pois existe uma contenda, dentro de um mundo materialista que oferece todo tipo de prazeres, no qual o ser humano pode desfrutar sem exagero das coisas oferecidas, com moderação. Procurando reeducar-se para que possa voltar para o ponto de origem, que é seu lar definitivo, ele então se reintegra na sociedade universal eterna.
Uma das conclusões obtidas neste estudo ou pesquisa é que apesar do grande número de livros escritos, não foi encontrada nenhuma contradição, por menor que fosse, entre idéias e objetivos em relação à parte espiritual e material. Apesar disso, pessoas comuns e religiosas afirmam que a Bíblia tem várias interpretações, e que cada um tira suas próprias conclusões. Pois esse foi um dos motivos que levou J. Vicente a fazer essa pesquisa. Seria um contra-senso se várias pessoas tidas como profetas, falando de um Deus único, tivessem contradições no que estivessem pregando. Mas para sua tranqüilidade isso não foi confirmado. A Bíblia não tem contradições e nem várias conclusões, mas um princípio, meio e um fim em todas as profecias, de uma forma inteligente e perfeita pela quais profetas transmitiram os planos de Deus para a humanidade.
Este estudo ou livro propõe e espera que o leitor tire suas próprias conclusões. No decorrer dos anos que separam o autor daquela noite mencionada, o estudo ou programa, passou pelos mais difíceis testes de análise, tanto em grupos religiosos liberais, como institucionais e individuais. Quero mencionar que esse livro em forma de estudo foi testado em grupos de adultos e jovens, porém o mais difícil dos testes, foi expor este programa a uma instituição de ensino público do Estado de São Paulo onde obtivemos excelentes resultados. Nas classes mistas de quinta à oitava série (do ensino básico), com jovens de todas as religiões, o resultado foi surpreendente, trazendo um estado de consciência tão grande que o colégio, que se achava em uma classificação como um dos piores da região, após três meses passou a ser colégio modelo em disciplina e freqüência. Foi muito gratificante quando, após as primeiras semanas de aula, constatou-se audiência completa das classes, despertando um interesse fora do normal dos alunos pelo Ensino Religioso, tal a sede de busca do indivíduo à origem da parte espiritual, carente na humanidade atual. O ser humano vive à busca de uma sabedoria sincera, prática e lógica como "dois mais dois são quatro". Isso dá à humanidade o resgate da dignidade, da razão de viver e o encontro consigo mesmo.
O que foi feito naquele colégio, satisfez a curiosidade dos alunos através de várias perguntas e poderá ajudar alguns leitores por serem perguntas que ainda hoje pairam sobre muitas cabeças adultas: " Quem escreveu a Bíblia, e como posso acreditar no que está escrito nela? " Uma aula inteira foi passada explicando como a Bíblia é dividida, de quantos livros se compõe,etc. que os cinco primeiros livros foram escritos por Moisés há mais ou menos 1400 A.C., quando as histórias ainda eram contadas em reuniões e passadas de pai para filho. A partir desses livros, iniciou-se através da escrita, a narração da história do povo judeu em sua trajetória e peregrinação através do deserto, saindo do Egito, onde foram escravizados por muitos anos, em busca da Terra Prometida. Outros livros fazem parte do Primeiro testamento, escrito por grandes profetas, que também foram incluídos por merecerem crédito comprovado pela inspiração divina ou por narrarem parte da própria história, onde o tempo era contado a partir de um grande reinado ou de uma pessoa importante e marcante como foi Jesus Cristo.
Algumas pessoas, nos dias de hoje não sabem, por exemplo, que nossos dias são contados à partir do nascimento do Nosso Senhor Jesus Cristo. Quando se passa uma escritura lavrada em cartório no Brasil, de um terreno ou uma casa, o escrivão inicia a escritura de modo geral desta maneira: "Nos dias tais ... a partir do nascimento de N.S. Jesus Cristo, eu, fulano de tal, narro isto ... etc." Tal foi a importância de Jesus em nossa história, narrada pelos apóstolos e pelas pessoas que o seguiram e acompanharam a vida do mestre, durante o domínio do Império Romano no mundo.
A maior parte destes pergaminhos esta guardada no Vaticano e uma outra parte está em Israel à disposição de estudiosos e teólogos para análises se esta se fizer necessária.
Em 1993, foi apresentado na emissora de televisão Cultura de São Paulo, canal 2, um documentário referente aos Manuscritos do Mar Morto, assim chamados porque foram encontrados acidentalmente por um pastor árabe quando procurava umas ovelhas dentro de uma caverna, em meados de 1947. Dois anos após o achado, o local foi identificado pelos arqueólogos quanto a sua autenticidade e antigüidade passando-se então a explorar o local. De 1950 a 1956 foram localizadas mais 10 cavernas, sendo uma boa parte delas descobertas por membros da tribo Tá Amireh, que contribuíram em muito nesses achados. Muitos pergaminhos de grande valia foram porém extraviados durante esse período devido ao pouco interesse e credibilidade, por parte das autoridades competentes. Ficaram na clandestinidade até 1967, quando um imenso pergaminho ressurgiu, juntando-se aos outros no Santuário do Livro em Jerusalém para estudos. A partir destes achados surgiu um elo entre o período antes de Cristo e depois de Cristo, formando uma conexão direta entre o judaísmo e o cristianismo, que na verdade estava faltando na história.
Abriu-se então uma nova era para os teólogos e estudiosos da matéria.
Nova pergunta foi feita por outro jovem.
""Se Adão e Eva foram os primeiros seres na face da Terra, os filhos do casal casaram-se entre si? Entre irmãos?
"Conforme a etimologia bíblica do Vocabulário de Teologia Xavier Leon-Dufour, temos o seguinte a respeito da palavra Adão: O sentido do termo Adão é extremamente encontradiço e oferece uma vasta gama de significados.
Quando um judeu pronunciava esta palavra, estava longe de pensar antes de tudo no primeiro homem. Habitualmente, e com razão o termo é traduzido por homem em geral, a gente, alguém, o ser humano, predominando claramente o sentido coletivo.
O mesmo se verifica na expressão filho de Adão, que não indica jamais um descendente do indivíduo Adão, mas encontra-se em paralelo com homem, designa uma pessoa ou uma coletividade.
Utilizada em contraste com Deus, a expressão realça com o termo carne - a condição perecível e débil da humanidade. Os filhos de Adão vêm a ser, portanto, os entes humanos segundo sua condição terrestre". É o que insinua a etimologia popular de Adamah=solo. Adão é o terroso, aquele que foi feito do pó do chão." Esta mesma palavra (Adão) tem dois significados, dependendo da forma como está escrita, podendo significar uma coletividade, como homem comum de baixo grau (Segundo tradução do dicionário Strongs (âdâm)- Dicionário hebraico - Strongs- ref. 120 - ser humano (indivíduo ou espécie); humanidade; mostrando sangue na face; em hebraico esta palavra denota homem de baixo grau - comum) este em referência a tradução de Gênesis 1:26 e 27. Outra forma seria a tradução da palavra Adão - homem para o português e inglês de Gênesis capítulo 2 e 3 onde encontraremos um homem superior (que seria o profeta) esta palavra é ish <Strongs # 0376>{ser ereto; um homem individual; pessoa; homem (bom, grande, poderoso) em alto grau, precioso admirável.
Considerando pela lógica da própria natureza, o cristão crê que Deus fez tudo perfeito, sem contrariar a própria criação através da genética, sem provocar consangüinidade, ou seja, relações sexuais entre irmãos de sangue. Deus e os seus comandados ou auxiliares, criaram a Terra, com os" animais" em suas raças distintas. Ex: o boi, a ave, o macaco, o cachorro. E fez também o homem, sem restrições sobre coisa alguma; nem de comida, ou quanto a sua procriação, pois disse: Gênesis cap. I - v. 28 e 29 " Frutificai e multiplicai-vos comei de toda a arvore em que ha fruto de arvore que dá semente, ser-vos-á para mantimento."
Quanto a Adão estar só com Eva e ter filhos que se casaram entre si, não é verdade. Comprove:
Gênesis cap. 4 - vers. 16/17 - Após Caim ter matado Abel. - " E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, da banda do Oriente do Éden. E conheceu Caim a sua mulher e ela concebeu e teve a Enoque e ele (Caim) edificou uma cidade e chamou o nome da cidade pelo nome de seu filho Enoque."
Como se pode observar através destes versículos, os acontecimentos não se restringiram apenas na família de "Caim e Abel". Mas havia outras regiões povoadas na face da terra, eliminando portanto a possibilidade de relacionamento de procriação entre os irmãos ou até pela própria mãe.
- Nova pergunta, curta e complicada: " O que o Sr. acha da virgindade de Maria?"
Nos dias de hoje, a ciência nos favorece com o seu avanço tecnológico a ponto de não trazer mais constrangimento em razão das experiências feitas em laboratórios clínicos, com resultados positivos, com sêmem humano , gerando o bebê de proveta , como são chamados os bebês de laboratório e introduzidos no útero materno , no momento desejado. Hoje não é novidade uma moça virgem gerar um filho, tendo até o direito de escolher o sexo da criança.
Imaginemos esses poderes nas mãos dos seres que idealizaram este planeta !
Há pessoas que comprovadamente viram: objetos voadores não identificados tripulados por seres semelhantes a nós possuidores de poderes extraordinários tais como fazer um automóvel flutuar no espaço, objetos não identificados deslocarem-se em velocidade inaceitável pelo homem, saindo do campo visual e penetrando no mundo das estrelas.
Creio que para eles, anjos, como são chamados, não seria difícil fazer uma inseminação artificial num ser humano, como nós hoje fazemos nos animais, melhorando a qualidade genética do gado leiteiro, por exemplo, sem a necessidade da monta do animal.
Relacionados os mistérios e a ciência com a lógica das coisas, simplifica-se o raciocínio e entende-se melhor os problemas e a situação da humanidade com a sabedoria do Universo!


ATENÇÃO:

O intuito deste livro, não é confundir àqueles que seguem alguma religião cristã, única e exclusivamente através da Fé, não possuindo dúvidas em relação a sua existência. Este livro também não tem a intenção ou pretensão de julgar esta ou aquela religião. Nosso propósito é alcançar aquele indivíduo que até então não achou uma razão lógica para o seu viver, não entendendo o porquê da sua existência. Algumas pessoas poderão se chocar bastante, com o tipo de raciocínio adotado neste livro, pois estão acostumadas a ouvir e seguir cegamente suas religiões, acreditando que qualquer coisa que contradiga aos dogmas de sua igreja não é coisa de Deus. Porém à estas pessoas, um conselho: abandonem a leitura deste livro nesse momento.
Para aqueles que optarem por continuar esta leitura, gostaria de chamar atenção ao fato de vários teólogos ao lerem este livro, só conseguiram compreender algumas passagens polêmicas após a segunda leitura deste livro. Isto foi constatado em diversas ocasiões com teólogos de diferentes linhas.
Ao entrar na análise profunda de alguns textos Bíblicos, há uma comparação entre os fatos ocorridos através da história narrada pelos profetas e apóstolos e a vida cotidiana do ser humano; Existe relacionamento do mundo material com o mundo espiritual e universal, no qual as pessoas nascem, vivem, e morrem.
Para poder entender o processo de formação do planeta Terra e seus habitantes, há uma análise do conjunto de todos os livros da Bíblia.
Há relatos importantes deixados em livros ( pergaminhos ) pelos profetas e, posteriormente, pelos apóstolos de Jesus Cristo, após sua morte na cruz. Ele mesmo, Jesus, dizia: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida," ninguém vai ao Pai senão por mim." Assim, faz a ligação dos homens e Deus no universo; Como tudo na vida material tem que ser planejado, não poderia ser de outra forma com o Mentor do Universo sobre a elaboração da humanidade.
Este livro apresenta-se em sete partes, ou capítulos, os quais têm os trechos bíblicos relacionados com os mesmos assuntos de cada profeta ou apóstolo.
É muito importante que as pessoas possam analisar os trechos sobre um ângulo neutro, independente de sua religião ou credo. Pois sobre este enfoque, pode-se buscar a verdade e a própria afirmação. Dessa forma interfere-se o mínimo possível entre os títulos dos capítulos e seu conteúdo, na certeza de serem essas mensagens inspiradas pelo Espírito Santo.
Antes mesmo do primeiro estágio desta análise bíblica, achamos por bem, transcrever alguns textos mencionados por alguns apóstolos que, através desta pesquisa, nos impressionaram muito. Assim, nos encorajam a prosseguir nestes estudos, pois advertem esses, profundamente, pela essência das mensagens transmitidas. Olhando por este lado, podemos ler e reler, tanto o Antigo quanto o Segundo testamento sem nenhuma preocupação de interpretação, pois a inspiração divina deve ser invocada por todos aqueles que procuram uma razão para a sua existência.

II EPÍSTOLA DE SÃO PEDRO - cap. I vers. 20/21
"Nenhuma profecia da escritura é de interpretação particular, porque a profecia nunca foi dada pela vontade dos Homens, mas os Homens Santos de Deus, falaram inspirados pelo Espírito Santo."
II EPÍSTOLA DE SÃO PEDRO - cap. 3 vers. 16
"Os inconstantes torcem as escrituras."
II TIMÓTEO - cap. 3 vers. 16 a 17.
"Toda a escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o Homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa Obra."
EVANGELHO DE SÃO JOÃO cap. 14 vers. 1 a 3.
"Na casa de meu Pai há muitas moradas, se não fosse assim, eu Vo-lo teria dito."


Ler o primeiro capítulo

Porque estamos aqui na Terra? Qual o objetivo da vida? Se Disco voador existe, onde fica a história de Jesus Cristo?


photo_tour_HST_DeepField2

OS CIENTISTAS ACREDITAM QUE EXISTEM MILHARES DE SISTEMAS IGUAIS A NOSSA GALÁXIA COM BILHÕES DE ESTRELAS....SERÁ QUE SÓ HÁ VIDA EM NOSSO PLANETA?

SERÁ QUE HOUVE UM PLANO PRÉ-ESTABELECIDO POR DEUS PARA A RECUPERAÇÃO DA HUMANIDADE?

Copyright © 2008, www.embuscadaverdade.com.br. All rights reserved.
Webmaster : J.E.S.