Em Busca da Verdade...
Capítulo 5

O Segundo Plano Cristão- O Messias – à partir de Jesus

(em 11 partes)

Introdução

Capítulos

0- Introdução

1-Antes da Criação do Mundo

2- Período da Criação

3-Classificação dos anjos em relação aos povos da Terra

4-O Primeiro plano cristão - de Adão a Jesus (Dividido em 10 partes) leia as partes abaixo:

4.1-Adão o profeta

4.2- Adão a Noé

4.3- Primeiro pacto: Deus e Noé

4.4- Segundo pacto: Deus e Abrão

4.5-Terceiro pacto: Deus e Moises

4.6- Quarto pacto: Deus e Davi

4.7- Meios de comunicação

4.8- Análise do Profeta Isaias

4.9- Análise do Profeta Jeremias

4.10- Analise do Profeta Zacarias

5-O Segundo Plano Cristão- O Messias - apartir de Jesus (em 11 partes)

5.1- Jesus, o primeiro a ressuscitar dos mortos

5.2- Significado especial da palavra Vida e Morte

5.3- Cada um é responsável por seus atos

5.4- Os deveres dos servos Cristãos

5.5-Advertência às Igrejas Cristãs

5.6- Advertência aos Cristãos, para com o mundo espiritual

5.7- Relacionamento dos dois Adãos

5.8- Melquisedeque uma simples figura de Cristo

5.9- Jesus dá o relacionamento da família comforme quer

5.10- Classificação dos espíritos através do nascimento

5.11 Predições da vinda de Cristo nos últimos tempos

6-Juizo Final

7- Fim do Planeta Terra

 

 

 Capítulo V


2º PLANO CRISTÃO


Jesus Cristo - A Sabedoria, o Verbo - O Messias - O  Último   Adão.

 

Neste capitulo se fará uma importante relação entre o primeiro e o segundo plano cristão. E também, a relação dos três personagens envolvidos diretamente desde o inicio deste livro: Adão, Davi e Jesus.     Adão, o primeiro Profeta introduzido no mundo dos ímpios ( ou dos revoltosos no Universo ou céu, ) para iniciar “O plano de Deus, para a recuperação da humanidade “. E tendo ainda o pecado de origem .   Houve batalha nos céus,  cujo resultado  deu origem à criação do nosso planeta terra.    Esta discórdia gerada no Universo, criou o afastamento de um grupo de anjos revoltosos da vida celestial e os colocou confinados na terra, obedecendo um processo de recuperação através da criação do nosso sistema biológico e químico.   Isso,  para que ficássemos afastados em um isolamento temporário, até que se cumprissem os desígnios de Deus e o julgamento individual através do livre arbítrio.  As experiências do dia a dia, as tentações que nos rodeiam naturalmente, se consolidam através de leis que nos ditam o que podemos e o que não podemos fazer, tudo dentro da lógica e da razão, sem nenhuma dúvida.  O homem é movido por uma energia criada através do seu sistema digestivo.  Se comemos, o nosso organismo transforma o alimento em energia que dará força aos músculos que são comandados por um cérebro.  Isso não passa de um computador, perfeito, que emite e distribui os movimentos ao corpo.  Reage conforme os sentimentos, refletidos no que se vê ou sente, através do que se apresenta.  Se não comemos ou bebemos, vamos desfalecendo até morrermos. Se Deus introduziu a vida material que é mantida pela energia,  introduziu também o espírito que reflete a Sua imagem celestial de origem, ficando assim afastada, para provação e expiação do principio da criação deste planeta, até o fim que virá no Grande Dia.  Havendo um principio, haverá um fim.                       

Voltando ao relacionamento de Adão, o primeiro profeta e o ultimo Adão (Jesus), podemos dizer que os dois eram movidos pelo mesmo processo criativo de sentimentos humanos.  Da parte espiritual, a pureza e o anseio pelo retorno às origens divinas.  Da parte material o sentimento humano do coração – emocional. E que nem sempre reflete a razão.  E aí está a nossa dificuldade, o nosso obstáculo. Às vezes somos impelidos pelo coração e nem sempre agimos de maneira correta, tendo que arcar com as conseqüências das nossas atitudes.  Neste ponto Deus ou o Espírito Santo não podem influir de maneira direta, pois temos os dois lados da moeda – um positivo e um negativo.  Somente o indivíduo, em matéria,  poderá decidir de que lado vai opinar.     Dentro desta linha de pensamento sabemos que existe um longo período entre a formação deste sistema e a sua conclusão final.

Tiremos como exemplo Adão o primeiro profeta, diante das leis de Deus.     É sabido que o ser humano em tempos não muito distantes era avaliado pelo numero de mulheres ou escravos que possuía. Não fica muito diferente dos nossos dias, pois de certa maneira avaliamos as pessoas pelos seus bens materiais ou funcionários e empresas que possuem.     Em nosso mundo ocidental é crime de bigamia um homem ter mais de uma esposa e vice-versa, a mulher também. Naturalmente estamos baseados nas leis cristãs e dentro dos dez mandamentos de Deus.  As leis dos homens se alteram e se modificam, mas a de Deus permanece. Verificando o significado  desses fatos, a primeira prova em que Deus pôs o homem através do Seu escolhido, foi:  ser mortal, frágil e com todos os sentimentos humanos. Diante do consentimento que Deus lhe faz, para que tenha uma companheira, Adão encontra Eva, mulher que lhe apraz, da mesma forma que hoje escolheríamos a nossa esposa e companheira, dentro de um mundo conturbado e disputado. Não creio que tenha sido diferente com Adão.

Às vezes, nossos sentimentos nos traem e acreditamos nas pessoas, mesmo que não mereçam,  ou por alguma razão somos feridos em nossos sentimentos ou  confiança.    Devido à nossa afeição àquela pessoa, passamos a perdoar e  passar por cima de muitos fatos. Isso se dá em quase todos os casos que envolvam sentimentos humanos.  Porque não poderia acontecer com Adão – ou vice versa -?  Não temos uma tela retrospectiva dos fatos para desvendarmos o acontecido.  Mas podemos trazer para os dias atuais e analisar   a história da maneira mais natural possível.  Quantas pessoas hoje, casam-se com alguém que já tenha filhos de outros relacionamentos?      Alguns, em fase de namoro, brigam -  e  por um espaço de tempo, encontram outra pessoa que lhes dá atenção e consolo, gerando desse relacionamento um filho. Passado o momento , podem até voltar com o seu antigo parceiro e se casam finalmente,  continuando a vida normal.     Não poderia ter sido este o fato de Eva ter traído Adão, por uma tentação momentânea?   Especificamente no caso de Adão e Eva, não poderia ter sido um desastre maior - tanto para o casal como para a História!   Parece que infelizmente foi isso que aconteceu.  Pois Caim era filho do maligno, filho da tentação.  Embora houvesse tido a traição, Adão não se apartou de Eva, (deveria ter um grande sentimento de amor por ela) pois que juntos ainda puderam gerar a genealogia dos profetas até Jesus.    Mas isso não os isentou de culpa e falha de ambos, como diz Paulo:  “Eva traiu os sentimentos e não se apresentou como virgem pura a Adão”( IICor.11:2 e 3). Desta forma, os sentimentos humanos nos traem e nos pegam de surpresa.  Por isso é que vem a recomendação dos profetas e apóstolos: Orai e vigiai, para que o inimigo não se assalte de vossos sentimentos, e que no futuro venham a ter arrependimento.

Passada essa primeira fase do plano de Deus, vieram muitos profetas e apóstolos, para orientar e consolidar as leis, para o resgate daqueles que crêem na palavra de Deus.

Então novamente Deus põe à prova Seu escolhido para que pudesse acelerar o plano de recuperação da humanidade e isto faria com Davi, que teria uma vida dedicada ao Senhor, atingindo a plenitude como Rei de Israel.   Porém, mais uma vez os seus sentimentos o traem. Desta vez alem de adultério, comete também um homicídio, complicando os planos de Deus. Provocou uma crise ideológica  no povo escolhido, complicando todo um plano elaborado cuidadosamente, como vimos na sua história.   Mas,  Deus ouve as suas súplicas e mais uma vez refaz a aliança com Seu escolhido e aí…….  Se completa o plano cristão com Jesus Cristo, que resgata a falha do primeiro Adão e de Davi, em total plenitude e Gloria! Inicia-se então, “ O principio do fim “ O retorno às origens celestiais através de uma peregrinação, vivida, por algum tempo, no planeta terra.  Que passaremos a analisar através deste “ Segundo Plano Cristão “.   

Nesta etapa do livro iniciamos um trabalho de orientação aos cristãos obedecendo mais ou menos o cronograma das cartas de Paulo e recomendações dos profetas e apóstolos. No entanto a divisão dos assuntos foi obra do autor. Agrupados por temas e divididos em onze partes como se verá a seguir.    

 

Tem-se no final dos textos desta primeira parte, a genealogia de Adão a Jesus, onde ela está posta em situação inversa no Segundo testamento, descrita por S. Lucas, entrosando assim o Primeiro e o Segundo testamento. 

 

Neste primeiro texto de Lucas, veremos o que foi profetizado em Isaias, que a voz do deserto prepararia o caminho para o Messias. Temos então uma síntese da história de João Batista, que  batizou Jesus. Há também uma revelação extremamente importante, pois no versículo 9, temos a afirmação que à partir de Jesus, inicia-se o julgamento do juízo final, pois, “ toda árvore, pois, que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo”. Não havendo mais tempo para penitência.(Ap.10: 6 e 7)

 

SÃO LUCAS - Cap. 3 - Vers.  2 a 23  .

 

2  Sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes, veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias.

3  E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados,

4  segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas.

5  Todo vale se encherá, e se abaixará todo monte e outeiro; e o que é tortuoso se endireitará, e os caminhos escabrosos se aplanarão;

6  e toda carne verá a salvação de Deus.

7  Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?

8  Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai, porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão.

9  E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo.

10  E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois?

11  E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, que reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, que faça da mesma maneira.

12  E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre, que devemos fazer?

13  E ele lhes disse: Não peçais mais do que aquilo que vos está ordenado.

14  E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós, que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal, nem defraudeis e contentai-vos com o vosso soldo.

15  E, estando o povo em expectação e pensando todos de João, em seu coração, se, porventura, seria o Cristo,

16  respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias; este vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.

17  Ele tem a pá na sua mão, e limpará a sua eira, e ajuntará o trigo no seu celeiro, mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga.

18  E assim admoestando-os, muitas outras coisas também anunciava ao povo.

19  Sendo, porém, o tetrarca Herodes repreendido por ele por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe, e por todas as maldades que Herodes tinha feito,

20  acrescentou a todas as outras ainda esta, a de encerrar João num cárcere.

21  E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu,

22  e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e ouviu-se uma voz do céu, que dizia: Tu és meu Filho amado; em ti me tenho comprazido.

23  E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José, de Eli,  ...

Esta linhagem descrita neste capitulo abaixo, descreve a arvore genealógica  desde José pai de Jesus até Adão que veio de Deus. Se o leitor quiser acompanhar na integra devera buscar na Bíblia  em Lucas Cap. 3 vers. 23 a 38.

Citaremos apenas os versículos 34 o 36 e 38

34 – e Juda de Jacô e Jacô de Isaque, e Isaque de Abraão, e Abraão de Tare e Tare de Nacor,

36 – e Sala de Cainã, e Cainã de Arfaxade, e Arfaxade de Sem, e Sem de Noé, e Noé de Lameque 

38 - de Enós, de Set, de Adão, de Deus.

 

 

 

Copyright © 2008, www.embuscadaverdade.com.br. All rights reserved.
Webmaster : J.E.S.